Impopular e ameaçado, Witzel tenta se recuperar com reabertura do comércio

0
21
Witzel se reuniu com especialistas em saúde nesta sexta-feira (29/05). Foto: Twitter @wilsonwitzel

Em meio à maior crise política desde que tomou posse como governador, Wilson Witzel tenta uma cartada para estancar o aumento de sua impopularidade. Investigado pela Polícia Federal, com cinco processos de impeachment pedidos na ALERJ e abandonado pelo seu líder na Assembleia, Witzel já estuda retorno do comércio.

Em 09 de maio, Witzel defendia o lockdown em seu Twitter. Mas depois disso, viu sua situação política virar do avesso. Escândalos nas contratações para construção de hospitais de campanha e na compra de insumos jogaram sobre o governador suspeitas graves. Esta semana Witzel foi visitado pela Polícia Federal, que fez busca e apreensão no Palácio Laranjeiras, sua residência, e no escritório de sua esposa, Helena.

Em 09/05, Witzel defende o lockdown. Em 20/05 afirma nunca tê-lo defendido. Imagem: Twitter @wilsonwitzel.

RETORNO DO COMÉRCIO

Desgastado e à beira da perda do mandato, o outrora defensor do lockdown agora tem pressa para o retorno do comércio. Uma minuta de decreto que organiza uma reabertura condicionada e gradual das atividades econômicas já está sendo redigida a mando do governador.

A data planejada para começar a reabertura de lojas é a do dia 08/06, segunda-feira. Para atividades com público, como o futebol, a data seria de 14/06.

DIZER UMA COISA E FAZER OUTRA É A MARCA DE WITZEL

A mudança de discurso em relação ao lockdown é apenas mais uma das muitas mudanças radicais no discurso do governador. Se ele começou a aparecer no período eleitoral como um apoiador de Bolsonaro, rapidamente apressou-se a ir para os braços do petista André Ceciliano depois de eleito, virando as costas pro bolsonarismo.

Além disso, Witzel também prometera na campanha continuar morando no seu apartamento no Grajaú caso fosse eleito. Hoje mora no luxuoso Palácio Laranjeiras. Recém-eleito, disse ainda que só usaria o serviço público de saúde enquanto fosse governador. Porém, na primeira enfermidade que enfrentou, buscou médicos e assistência particulares.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here