InícioLei e governoPrimeiro suplente deve assumir vaga de Amália Barros

Primeiro suplente deve assumir vaga de Amália Barros

Publicado

A cadeira vaga em decorrência da morte deputada federal Amália Barros (PL-MT) na madrugada deste domingo (12/05) em São Paulo, deve ser ocupada por Nelson Ned Previdente, mais conhecido como Nelson Barbudo (PL/MT). Ele é o primeiro suplente do partido do ex-presidente Jair Bolsonaro.

88nnd4crj7

Em 2018, Barbudo foi o deputado federal mais votado do Mato Grosso. Sua eleição foi pelo PSL, mesma sigla que levou Bolsonaro para presidência. Porém, em 2022, ele não conseguiu a reeleição e acabou na primeira suplência. Antes do mandato de deputado, Nelson Barbudo foi vereador. Na eleição de 2004, ele conquistou uma vaga na Câmara do município do Alto Taquari, no interior de Mato Grosso.

Precisa de um advogado franquia? Entre em contato com o escritório Pedro Miguel Law

Em sua passagem pelo Congresso, Nelson Barbudo protagonizou algumas polêmicas. Ele chegou a criar um projeto, não aprovado, que visava regulamentar e ampliar a caça de animais no Brasil. Além disso, ele mandou a colega Tabata Amaral (PSB/SP) ficar “quietinha e pianinha” durante uma sessão (veja vídeo abaixo).

MORTE DE DEPUTADA ABRIU VAGA AO PRIMEIRO SUPLENTE

A deputada federal Amália Barros (PL/MT) morreu na madrugada deste domingo (12/05) com apenas 39 anos. Uma nota de pesar publicada nas redes sociais confirmou a morte da parlamentar, eleita em 2022. Além disso, ela era vice-presidente do PL Mulher e estava hospitalizada desde o dia 1º de maio, quando passou por uma cirurgia para retirada de um nódulo no pâncreas.

Últimos Artigos

Adolescente denuncia assédio de ativista LGBT+ em banheiro público

Um adolescente de 13 anos relatou ter sofrido assédio de ativista ligado à causa...

STF banca segurança para ministro na final da Champions League

O Supremo Tribunal Federal (STF) desembolsou R$ 39 mil em diárias internacionais, para um...

Ex-funcionária de Caetano Veloso entra com processo trabalhista contra o cantor

Uma ex-governanta da residência de Caetano Veloso e Paula Lavigne (esq. da foto), está...

Castração química é aprovada na CCJ do Senado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (22/05), o...

Mais notícias

Adolescente denuncia assédio de ativista LGBT+ em banheiro público

Um adolescente de 13 anos relatou ter sofrido assédio de ativista ligado à causa...

STF banca segurança para ministro na final da Champions League

O Supremo Tribunal Federal (STF) desembolsou R$ 39 mil em diárias internacionais, para um...

Ex-funcionária de Caetano Veloso entra com processo trabalhista contra o cantor

Uma ex-governanta da residência de Caetano Veloso e Paula Lavigne (esq. da foto), está...