Morre Silvio Luiz

Publicado

O locutor esportivo Silvio Luiz faleceu nesta quinta-feira aos 89 anos em São Paulo. O óbito decorreu de uma falência de múltiplos órgãos. Ainda não há ainda informações sobre velório e sepultamento.

Silvio deixa mulher e três filhos: Alexandre, Andréa e André. Ele era com a cantora Márcia desde 1989.

VIDA E CARREIRA DE SILVIO LUIZ

Nascido em 1934 na capital paulista, Silvio Luiz Peres Machado de Souza teve uma carreira influenciada pela irmã, a ex-atriz Verinha Dercy, que infelizmente foi vítima de feminicídio aos 32 anos. Silvio atuou ao lado da irmã em duas novelas, “Éramos Seis” e “Cela da Morte”.

Antes de se estabelecer como um dos principais locutores esportivos do Brasil, Silvio Luiz teve uma carreira como árbitro de futebol entre o final dos anos 1960 e início dos anos 1970. Além disso, no campo do jornalismo, ele ocupou o cargo de diretor de programação da Rede Record e trabalhou em várias emissoras, incluindo as rádios Bandeirantes, Record, TV Excelsior, SBT e TV Paulista.

Posteriormente, como narrador esportivo, Silvio Luiz marcou presença em diversas Copas do Mundo, tornando-se uma das vozes mais reconhecidas do esporte brasileiro nas últimas décadas. Seus bordões criativos conquistaram o público e contribuíram para sua fama.

Alguns dos bordões que viraram marcas de Silvio Luiz foram:

“Está valendo”

“Acerta o seu daí que eu arredondo o meu daqui”

“Olho no lance, éééé…”

“Confira comigo no replay”

“Pelas barbas do profeta”

“O que eu vou dizer lá em casa?”

“Pelo amor dos meus filhinhos”

“Balançou o capim no fundo do gol”

“Foi, foi, foi, foi ele… o craque da camisa número…”

O amor pelo futebol o fez se candidatar por duas vezes para presidir a Federação Paulista de Futebol, contudo, sem sucesso. No pleito de 1982 perdeu para José Maria Marin e Nabi Abi Chedid. Três anos depois, voltou a tentar, mas novamente não teve êxito.

A última passagem pela TV do narrador foi na Record, onde apresentava uma transmissão alternativa dos jogos do Campeonato Paulista ao lado dos humoristas Carioca e Bola. Aliás, foi durante uma partida entre Santos e Palmeiras, inclusive, ele passou mal e precisou ir para o hospital pela primeira vez neste ano.

Nessa internação, ele permaneceu por quase um mês no hospital, mas recebeu alta. No último dia 8 de maio, voltou a ser internado no hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo, local onde morreu.

_____

Em seguida, leia também:

Últimos Artigos

Adolescente denuncia assédio de ativista LGBT+ em banheiro público

Um adolescente de 13 anos relatou ter sofrido assédio de ativista ligado à causa...

STF banca segurança para ministro na final da Champions League

O Supremo Tribunal Federal (STF) desembolsou R$ 39 mil em diárias internacionais, para um...

Ex-funcionária de Caetano Veloso entra com processo trabalhista contra o cantor

Uma ex-governanta da residência de Caetano Veloso e Paula Lavigne (esq. da foto), está...

Castração química é aprovada na CCJ do Senado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (22/05), o...

Mais notícias

Adolescente denuncia assédio de ativista LGBT+ em banheiro público

Um adolescente de 13 anos relatou ter sofrido assédio de ativista ligado à causa...

STF banca segurança para ministro na final da Champions League

O Supremo Tribunal Federal (STF) desembolsou R$ 39 mil em diárias internacionais, para um...

Ex-funcionária de Caetano Veloso entra com processo trabalhista contra o cantor

Uma ex-governanta da residência de Caetano Veloso e Paula Lavigne (esq. da foto), está...