Vereador matou porque achava que o enteado atrapalhava o relacionamento, diz promotor

0
882
Imagem: Divulgação.

Em entrevista à CNN Brasil neste sábado (08/05), o promotor de Justiça Marcos Kac, que é o responsável pelo Caso Henry Borel, afirmou que o vereador Dr. Jairinho acreditava que o enteado, de 4 anos, atrapalhava o relacionamento com a sua namorada Monique Medeiros, a mãe da criança.

O motivo descrito na denúncia seria um motivo torpe porque ele entendia que a criança estava atrapalhando o relacionamento dele com a acusada Monique. Esse daí é o motivo maior que a gente encontrou na leitura atenta dos autos da investigação”, disse o promotor.

Nesta sexta-feira (07/05), a Justiça aceitou a denúncia do MPRJ contra Jairinho e a mãe de Henry, Monique, apontados como responsáveis pela morte da criança no dia 8 de março. A acusação é de tortura e homicídio triplamente qualificado.

CÂMARA MUNICIPAL AFASTARÁ JAIRINHO

O vereador deverá ser afastado pela Câmara Municipal a partir deste domingo (09/05). Sexta-feira (07/05), todos os 20 funcionários do seu gabinete foram exonerados.

A cassação do mandato de Jairinho é questão de pouco tempo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here