Sem “ibope”, CPI apela para “Minha Mãe é uma Peça”

0
1068
Arte sobre foto de Divulgação e da Agência Senado.

Ao longo dos últimos meses, as redes sociais apelidaram a CPI da COVID de CPI do Circo. A cúpula da comissão parece ter vestido a carapuça e teve a ideia mirabolante de apelar à mãe do ator Paulo Gustavo para conseguir chamar atenção no encerramento dos trabalhos.

Os senadores Renan Calheiros, Omar Aziz e Randolfe Rodrigues pretendem convidar Déa Lúcia Vieira Amaral, mãe do finado ator Paulo Gustavo e que o inspirou a criar a personagem principal da peça e do filme “Minha Mãe é uma Peça”. Eles querem que ela leia um discurso diante dos senadores no encerramento da comissão parlamentar de inquérito.

Eles defendem ainda que sejam convidado um familiar de uma vítima da COVID-19 de cada estado do Brasil para criar um clima apelativo. Cada familiar leria uma breve frase.

Mas o espetáculo de exploração política da tragédia da pandemia não pararia por aí. Os senadores também querem que seja cantada a música “Aos nossos filhos”, do repertório de Elis Regina, durante a sessão de encerramento.

Após o “show”, todos seguiriam para o plenário da Câmara, onde seria lido o relatório final.

Acredite se quiser. Isto é o Senado do Brasil.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here