Nos 27 anos da morte de Ayrton Senna relembre seus incríveis números e curiosidades

1
401
Senna sempre fez questão de compartilhar suas vitórias com os brasileiros. Foto: Reprodução da Internet.

Ayrton Senna viveu apenas 34 anos. Neste 1º de Maio de 2021 chegamos ao 27º aniversário de sua despedida dos brasileiros. Quase o mesmo tempo em que viveu. Senna morreu da mesma forma que viveu: correndo e sendo visto e acompanhado por milhões de brasileiros.

A pessoa de Ayrton Senna realmente impressiona. O Brasil teve outros campeões no automobilismo. Há quem considere que Nelson Piquet foi ainda mais piloto que ele – e não são poucos os que pensam assim. Piquet também foi tricampeão. Mas nenhum atleta brasileiro foi tão amado quanto Ayrton Senna, em nenhuma modalidade, em tempo algum.

É de impressionar que o país que teve Pelé, Garrincha, Rivelino, Oscar Schmidt, Hortência, Paula, Gustavo Borges, Guga e tantos atletas de envergadura mundial amasse tanto aquele piloto de uma modalidade esportiva de elite que, para alguns, nem sequer foi o melhor piloto brasileiro de todos os tempos.

Senna foi um brilhante piloto, vitorioso, com números impressionantes, mas ele tinha algo mais que talento automobilístico. Era carismático e patriota. E tinha um grande amigo que o tornou ainda mais amado e popular, o narrador Galvão Bueno.

Foto: Divulgação.As inesquecíveis manhãs de domingo – às vezes tarde, às vezes madrugada – ficarão para sempre na memória afetiva dos brasileiros. E Senna sempre será lembrado por seus números e pelas curiosidades de sua curta vida.

  • Estreou na Formula 1 com apenas 24 anos de idade.
  • Senna disputou 11 temporadas entre 1984 e 1994, sendo a última incompleta por conta do acidente fatal.
  • Senna correu em 4 equipes automobilísticas: Toleman, Lotus, McLaren e Williams.
  • Senna disputou 162 grandes prêmios de Formula 1.
  • Foi tricampeão de Formula 1, vencendo em 1988, 1990 e 1991, cerca de 1/3 das temporadas que disputou.
  • Venceu cerca de 25% dos grandes prêmios que disputou (41 vitórias).
  • Esteve no pódio em cerca de 50% dos grandes prêmios disputados (80 pódios).
  • Foi pole position em 65 ocasiões, o que ainda configura o recorde mundial na relação GPs disputados/poles positions.
  • Venceu seu primeiro grande prêmio logo na segunda temporada que disputou dirigindo um carro de uma equipe pequena, a Toleman.
  • Pontuou pela primeira vez na Formula 1 já no segundo grande prêmio que disputou, na África do Sul, em 1984.
  • No final de 1992 participou de testes com um carro da equipe Penske de Formula Indy;
  • Venceu pela última vez na Austrália, em 1993.
  • É até hoje o maior vencedor do GP de Mônaco com seis vitórias, sendo cinco consecutivas. Por isso ficou conhecido como Rei de Mônaco.
  • Foi o único piloto que ficou na primeira fila de classificação para a largada em 100% dos GPs de um mesmo ano.
  • Tem o maior número de vitórias de ponta a ponta (começando, mantendo-se e terminando uma corrida em primeiro lugar): 19 vezes.
  • Ayrton Senna fazia aniversário no mesmo dia que o atual Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Senna, porém, era cinco anos mais novo.
  • Em 1993 houve um plebiscito no Brasil para decidir se seguiríamos uma República ou nos tornaríamos uma Monarquia. Ayrton Senna foi garoto propaganda da Monarquia na ocasião.
  • Projeto de lei do deputado federal Eduardo Bolsonaro pretende incluí-lo no Livro de Heróis da Pátria, honraria concedida a muito poucos brasileiros.

A carreira de Ayrton Senna ainda seria muito vitoriosa se não tivesse sofrido o acidente fatal. Com sua morte e a aposentadoria de outros grandes nomes, o piloto Michael Schumacher construiu sem dificuldades a carreira mais vitoriosa da história da Formula 1 nos anos seguintes.

Que descanse em paz esse grande ídolo do Brasil.

 

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here