MST promove vandalismo em sede de associação

0
1203
Foto: Reprodução da Internet.

Vândalos ligados ao Movimento Sem Terra (MST) invadiram a sede da Associação Brasileira de Produtores de Soja (Aprosoja) na manhã desta quinta-feira (14/10). Os criminosos picharam paredes e quebraram a fachada do imóvel-sede da associação. A Aprosoja localiza-se na região do Lago Sul, em Brasília. 

O imóvel também sedia outras instituições representantes do agronegócio como a Associação Brasileira dos Produtores de Milho, e a Associação Brasileira de Produtores de Sementes de Soja.

Entre as pichações, os criminosos escreveram frases como “Agro é morte”, “Soja não enche prato” e “Bolsonaro é fome”. 

A chamada Via Campesina Brasil, uma espécie de organização internacional supostamente de camponeses, assumiu a autoria do ato criminoso pelas redes sociais. A organização informa que a medida seria parte das ações de uma jornada nacional pela soberania alimentar. Os criminosos atribuem a miséria e a fome dos brasileiros ao governo de Jair Bolsonaro.

A Polícia Militar informou que cerca de 60 pessoas participaram do crime. A Polícia Civil realiza perícia no local. A 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) investiga o caso como crime de dano e associação criminosa.

O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles mostram a depredação e integrantes do grupo. Confira:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here