Ministro do STF diz que se professa “um cristianismo do mal no Brasil”

4
1179
Luís Roberto Barroso e o médium João de Deus. Foto: Reprodução da Internet.

O ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, esteve hoje na Câmara dos Deputados para uma audiência sobre o voto auditável, contra o qual promove uma batalha. Durante o debate, Barroso afirmou que existe um cristianismo do mal sendo professado no Brasil por pessoas “que disseminam o ódio, mentiras, teorias conspiratórias”.

“Escrevem coisas horríveis. Tem uma espécie de cristianismo do mal no Brasil, uma inovação horrorosa, em que o sujeito fala: ‘Em nome de Deus, eu quero que você morra, em nome de Jesus, eu quero que sua família seja destruída’. Quer dizer, é tão absurdo isso, pessoas totalmente do mal que invocam a religiosidade das pessoas”, disse Barroso.

“Toda semana, às sextas-feiras eu sempre posto uma sugestão de livro, música e poesia. E todas as semanas, essa é a parte divertida, me mandam ler a Constituição e a Bíblia. Justo eu que passei a minha vida lendo a Constituição e ainda sou filho de mãe judia e pai católico, de modo que eu li o Velho Testamento e o Novo Testamento”, completou.

Pelo visto as leituras das Escrituras e da Constituição não adiantaram muito para Barroso, que é defensor do aborto, da invasão da competência de outros poderes pelo Judiciário e andava até pouco tempo com o médium João de Deus, acusado de crimes terríveis.

4 COMMENTS

  1. Acontece que ler a bíblia e não viver seus ensinamentos, não leva ninguém para o céu. Bem como ler a Constituição e não cumpri-la ou não cooperar para que seja cumprida, já que é esse o papel de um membro do STF, não o torna um cidadão de bem.

  2. Filho de crente não quer dizer que é cristão! O fato de ele ser Filho de judia, ter lido a Bíblia completa, nao dar a certificação nada a seu favor, afinal, Lucifer foi criado por Deus e continua as Escrituas dentro de si.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here