Kalil insiste em proibir Páscoa, mas Nunes Marques o intima a respeitar religiosos

0
1229
Imagem: Reprodução da Internet.

Após a decisão de ontem (03/04) em que o ministro Kassio Nunes Marques autorizava qualquer celebração religiosa presencial no país, o prefeito de Belo Horizonte foi para as redes sociais dizer que descumpriria a ordem judicial.

Com base nas declarações de que agiria à margem da lei, na madrugada deste domingo de Páscoa (04/04) Nunes Marques intimou o prefeito a cumprir a ordem. Além da intimação, a Advocacia Geral da União também comunicou ao prefeito a decisão cautelar informando que ele deveria cumpri-la.

A Superintendência da Polícia Federal em Minas Gerais foi intimada a cumprir a decisão de Nunes Marques em caso de “resistência da autoridade municipal ou de seus funcionários”.

A decisão desta madrugada exige cumprimento imediato da medida cautelar por Kalil e dá 24 horas para que a PBH esclareça “as providências tomadas, sob pena de responsabilização, inclusive no âmbito criminal, nos termos da lei”.

A Prefeitura da capital mineira ainda não se pronunciou sobre a decisão desta madrugada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here