Juninho do Pneu, o vice que ninguém quer mostrar

1
71
O empresário Juninho do Pneu é deputado federal e concorre ao cargo de vice-prefeito. Foto: Câmara dos Deputados.

Uma situação curiosa tem sito levantada nas redes sociais e também por adversários do Prefeito Rogerio Lisboa. Por que o candidato a vice-prefeito na chapa do atual prefeito não aparece nas propagandas, nas caminhadas, nas artes e vídeos divulgados pelo prefeito e pelos candidatos a vereador?

Lideranças da situação desconversam em público. Um deles, porém, falou ao Nova Iguaçu 24h que as pesquisas qualitativas feitas pela campanha demonstraram que Juninho do Pneu tem uma rejeição muito alta entre os iguaçuanos e sua exposição poderia prejudicar a candidatura.

QUEM É JUNINHO DO PNEU?

Rogerio Teixeira Junior, mais conhecido como Juninho do Pneu, tem 44 anos, é casado e empresário. Completou mais um ano de vida na última sexta-feira (23/10), mas não se viu qualquer referência ao seu aniversário por parte de seus correligionários nas redes sociais.

Com uma meteórica carreira eleitoral, Juninho foi eleito vereador pelo PMDB em 2016. Na ocasião, pertencia ao partido do Prefeito Nelson Bornier, que foi derrotado por Rogerio Lisboa. Após eleito, Juninho aliou-se a Rogerio Lisboa e tornou-se Presidente da Câmara Municipal.

Com apenas um ano e três meses de mandato, renunciou à cadeira de vereador e concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados, tendo sido eleito com 45.087 votos.

Dessa vez foi eleito pelo DEM de Rodrigo Maia, aliado antigo de Rogerio Lisboa e “donatário” da Secretaria Municipal de Educação de Nova Iguaçu.

ALTA REJEIÇÃO

Juninho do Pneu é considerado “pesado”, que é como se diz na política ao se falar de figuras sem carisma e com alta rejeição. Apoiado pelos deputados Rodrigo Maia e Dr. Luizinho e pela sua própria força pessoal junto ao prefeito, foi escolhido vice da chapa à reeleição.

Comenta-se nos bastidores que a exemplo de Nelson Bornier em 2002 e Lindbergh Farias em 2010, Rogerio Lisboa também renunciará ao cargo após um ano e três meses de mandato, caso reeleito, entregando assim a administração municipal para Juninho do Pneu que, passará a ser o prefeito se Nova Iguaçu.

Com a renúncia, Rogerio se desincompatibilizaria para ser candidato a uma vaga na Câmara dos Deputados e assim gozar de imunidade parlamentar e foro privilegiado. Em público, porém, o prefeito e seus aliados negam essa intenção.

DEBATES

Juninho do Pneu também não aceita o confronto e parece concordar em ser um candidato escondido. Há duas semanas foi desafiado para um debate por três concorrentes ao cargo de vice-prefeito e não deu qualquer resposta.

Em Nova Iguaçu dois vice-prefeitos assumiram o mandato desde a redemocratização. Em 2002, Mario Marques assumiu a cadeira de Nelson Bornier e em 2010 Sheila Gama assumiu no lugar de Lindbergh Farias. Ambos governaram por dois anos e sete meses, sem conseguir ser reeleitos.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here