Falsa médica comandava duas UTIs de hospital particular

0
317
Imagem: Reprodução da Internet.

Uma falsa médica foi presa em flagrante no último sábado (17/07) suspeita de exercer de forma ilegal a função de médica em um hospital particular em Nova Iguaçu. Ela usava registro profissional no nome de outra médica e atuava a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Prontonil.

A dona do registro profissional usado por ela foi quem fez o flagrante Ela havia sido alertada que seu nome estava sendo usado em outro hospital. Ela, então, gravou um vídeo e divulgou para denunciar a farsante. A falsa médica foi identificada como Bruna Carolina.

Funcionários do hospital informaram que ela era responsável por duas unidades de terapia intensiva das quatro existentes no Prontonil.

A Polícia Civil informou por nota que as investigações estão a cargo da 52ª DP (Nova Iguaçu). A falsa médica foi presa em flagrante pelos crimes de falsidade ideológica e exercício ilegal da medicina.

As “investigações seguem em andamento para apurar outras infrações e/ou envolvimento de outras pessoas”.

A defesa da falsa médica entrou com um pedido de Habeas Corpus, porém, o pedido foi negado pelo Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio. Seus advogados disseram que a moça se formou em medicina no exterior e que aguardada a validação do diploma no Brasil.

Eles disseram ainda que Bruna vinha atuando há duas semanas como médica após ser chamada, através de um ato, para combater a pandemia da Covid-19.

A falsa médica foi solta nesta segunda-feira após pagamento de fiança.

Em depoimento à Polícia Civil, um dos diretores do Hospital Prontonil afirmou que após ter sido descoberta, a falsa médica alegou que seu diploma é de uma universidade boliviana e que ainda não passou pela prova do Revalida para atuar no país.

O Conselho Regional de Medicina se pronunciou por meio de nota à imprensa:

Devido ao aumento de casos este ano sobre pessoas se passando por médicos, o Cremerj iniciou uma campanha, no mês passado, alertando aos médicos para se atentarem quanto ao seu CRM e quais providências deverão ser tomadas, se suspeitarem de alguma irregularidade. O Conselho também firmou este ano parceria com a Delegacia do Consumidor (Decon). Vale lembrar que todos os profissionais inscritos no Cremerj podem ser verificados no site www.cremerj.org.br , na área Encontre um Médico. Também é possível denunciar casos de exercício ilegal da medicina, acessando o Portal da Defesa Médica, no mesmo site“.

Assista ao momento da prisão no vídeo abaixo:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here