Cabral delata Romário

0
866
Foto: Reprodução da Internet.

O ex-governador Sérgio Cabral relatou em acordo de delação premiada que o PMDB (hoje MDB) teria pago ao senador Romário (Podemos) pelo seu apoio à candidatura de Luiz Fernando Pezão no segundo turno das eleições de 2014 para o governo estadual.

O acordo teria sido de 5 milhões de reais e mais a indicação do presidente da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec).

Segundo a Polícia Federal, se de fato aconteceu, tal acordo configura prática dos crimes de Corrupção Passiva (art, 317 do CP) e Corrupção Ativa (art. 333 do CP).

Sérgio Cabral registrou também que Pezão não cumpriu o acordo de nomear o indicado de Romário para a Faetec e que do acordo financeiro só teriam sido pagos 3,5 milhões de reais, o que aborreceu o senador.

Em nota, a assessoria de imprensa do senador Romário afirmou “que essas delações têm servido amplamente para difamar adversários políticos para conseguir benefícios judiciais, sem que nada tenha sido provado”. E completou: “Cabral é um mentiroso”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here